21.6.07

EDMUNDO DE BETTENCOURT

O MUNDO EXISTE


Sob a ameaça de faltar-me o ar,
paralisar, o vento,
mudo, escoar-se o mar,

ergue-se mais,
à desfilada corre mais meu pensamento.

Subjugando os ares,
passa além de montanhas e de mares,
adiantado por eles e com eles,
pois não quer só espontâneo movimento.

E ao pavor de uma ilusão que o persegue,
ao pesadelo do nada sempre esquivo,
segue...
para um momento descansar
onde não seja um morto-vivo!

(de Ligação (1936-1962), in Poemas de Edmundo de Bettencourt, 1963)

3 comentários:

Alexandre Core disse...

Rui,

Parabéns pelo blog. Cheguei aqui por um acaso...pescava poemas na internet e numca corrente do Atlântico atraquei meu barco em Portugual.

Escrevo de São Paulo e meu blog também é sobre Poesia.

Saudações do outro lado do oceano.
Alexandre Core

rui disse...

Bem vindo, então, Alexandre!

AF disse...

é uma excelente escolha.